2017-09-06

A difícil arte de ser feliz

Luc Ferry propõe um novo olhar sobre o que nos traz felicidade

Partilhar:
A possibilidade de felicidade é uma questão que atravessa a nossa sociedade. Os livros sobre o tema multiplicam-se, replicando receitas formatadas e receitas simplistas. Luc Ferry, filósofo, Ministro da Educação de França (entre 2002 e 2004) e um dos principais defensores do humanismo secular, propõe-nos a descoberta de novas maneiras de sermos felizes num mundo individualista e cínico. 

Este não é um tratado filosófico mas sim um convite à reflexão. De uma forma acessível e original, Luc Ferry procura as raízes da felicidade na história e na cultura, escrevendo sobre os paradoxos da felicidade. A principal diferença entre a felicidade e a infelicidade está no facto de a primeira ser, por essência, indefinível e não identificável. Nunca podemos, com toda a certeza, apontar o que nos trará felicidade: o dinheiro, o amor, o reconhecimento social, a cultura, o conhecimento. Tudo o que podemos apontar como fonte de alegria poderá conter, em si mesmo, o seu contrário. Ferry convida-nos a reconsiderar os nossos conceitos sobre este tema e a uma descoberta da felicidade, que não reside numa busca desesperada e ilusória, mas em caminhos que se constroem com base na partilha, na identificação com o próximo e no gosto pela aprendizagem. 

A partir de um breve exame à história da felicidade, numa perspetiva histórico-filosófica, Ferry demonstra como esta ideia é objeto de um debate contraditório, que opõe radicalmente duas teses. Estruturado em sete grandes temas – amar, admirar, viver em liberdade, alargar horizontes, aprender, ajudar e ser político – este livro reflete sobre os caminhos que permitem viver uma vida plena e gratificante. 

Nas livrarias a 8 de setembro.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK