2018-05-20

«A Religião dos Portugueses», um estudo que cruza a teologia com a literatura, a antropologia com a crítica religiosa, a sociologia com a «arte de ser português», de Frei Bento Domingues

A poucos dias de mais uma celebração de 13 de Maio, em Fátima, a Temas e Debates apresenta um texto incontornável de Frei Bento Domingues para o estudo do fenómeno, «A Religião dos Portugueses», com organização de António Marujo e Maria Julieta Mendes Dias.

Partilhar:
«A questão da “religião dos portugueses” precisa de ser reaberta», escrevia o autor em 1987. E é precisamente isso que fez este seu escrito, que viria a tornar-se um contributo fundador na reflexão contemporânea sobre a religiosidade portuguesa e as interpenetrações mútuas entre espiritualidade e cultura e na análise do fenómeno de Fátima, o «cais dos portugueses», na expressão que o autor cunhou com esta obra: «Fátima transforma-se num imenso cais, o cais de todas as lágrimas que os portugueses verteram nos quatro cantos do mundo, onde andaram sempre a despedir-se sem nunca saberem bem onde era a sua terra.»


O livro «A Religião dos Portugueses», que está disponível a partir de 25 de maio nas livrarias, foi um passo inicial neste processo, sendo citado em todos os debates acerca do fenómeno como ponto de partida essencial para qualquer novo comentário ou investigação. Nele, Frei Bento Domingues procura entender as razões e especificidades do catolicismo português; reflete as implicações de contributos como os do Padre António Vieira, o sapateiro Bandarra de Trancoso, Fernando Pessoa, Teixeira de Pascoaes, Nuno Bragança, Ruy Belo e muitos outros; e lança o debate sobre as causas do alheamento académico e social acerca de Fátima e acerca da ignorância e falta de aprofundamento teológico e pastoral com que o próprio catolicismo português se confrontava.


Esta edição de A Religião dos Portugueses retoma o texto de 1987 e acrescenta-lhe outros estudos de Frei Bento sobre o assunto (incluindo um capítulo inédito, escrito expressamente para esta edição) e uma extensa bibliografia acerca do tema, além de um posfácio de Moisés Lemos Martins. Uma oportunidade para entender em profundidade a religião dos portugueses e para debater questões das ciências sociais como a «morte de Deus» ou o «retorno do religioso». Por tudo isto se impunha a reedição deste estudo que cruza a teologia com a literatura, a antropologia com a crítica religiosa, a sociologia com as «artes de ser português».


A sessão de lançamento do livro terá lugar no dia 29 de maio, às 18:30, no Auditório da Igreja do Sagrado Coração de Jesus (R. Camilo Castelo Branco, nº 4, em Lisboa). A obra será apresentada pelo Padre José Tolentino Mendonça. Contamos consigo.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK