2019-11-05

«Histórias do Meu Tempo»: uma antologia, de Camilo Castelo Branco, com organização e prefácio de José Viale Moutinho

Quem melhor do que José Viale Moutinho para organizar e prefaciar «Histórias do Meu Tempo», uma antologia de Camilo Castelo Branco?

Partilhar:
Este livro, que chegará às livrarias no dia 8 de novembro, é constituído por textos ficcionais recolhidos em jornais e livros que José Viale Moutinho considerou mais representativos entre os que Camilo escreveu e publicou desde o início dos anos 50 a finais dos anos 80 do século XIX.

Esta obra riquíssima inclui os seguintes textos:
• Uma Praga Rogada nas Escadas da Forca
• Vingança Dum Rinoceronte de Amor
• Mil por Um
• Dois Santos não Beatificados em Roma
• Um Parente de Cinquenta e Três Monarcas
• A Mulher da Azinhaga
• Dois Corações Guisados
• O Livro V da Ordenação, Título 22
• Que Segredos São Estes?
• O Filósofo de Trapeira
• O Cofre do Capitão Mor
• Quarto dos Doze Casamentos Felizes
• A Formosa das Violetas
• Uma Viscondessa Que não Era
• Gracejos Que Matam
• O Comendador
• Maria Moisés
• O Degredado
• A Viúva do Enforcado
• Aquela Casa Triste
• O Senhor Ministro

«Eu não tenho imaginação, tenho memória, memória do que vi, do que senti, do que experimentei. Se descarno as pinturas, se descrevi uma cena friamente, é porque assim os olhos, que a viram, a levaram à alma, que a imprimiu em si. Se me deixo ir nos arroubos do coração, que se ala para o imperceptível, desesperado de incorporar na palavra o que só é foro íntimo da alma, é porque, em tal situação, na presença de tal facto, ouvindo tal história, vendo tal mulher ou homem, senti assim, compreendi assim o que talvez outros olhos e outras almas vissem e entendessem de outro modo.» (Camilo Castelo Branco)

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK