2020-11-10

«Uma Vida no Nosso Planeta»: O testemunho e a visão para o futuro de Sir David Attenborough

«Nós, seres humanos, sozinhos na Terra, somos poderosos o suficiente para criar mundos, e para depois destruí-los.»

Partilhar:

«O mundo natural está a desaparecer aos poucos. As provas estão por toda a parte. Aconteceu durante a minha vida. Eu vi com os meus próprios olhos. E irá levar à nossa destruição. Contudo, ainda há tempo para desligar o reator. Existe uma boa alternativa. Este livro é a história de como chegámos aqui, do nosso grande erro e de como, se agirmos já, podemos corrigi-lo.»

 

Sir David Attenborough é, provavelmente, o naturalista mais reconhecido mundialmente, graças às mais de sete décadas como divulgador de ciência e da vida animal na televisão. Ao longo dos seus 94 anos, foi testemunha do declínio em espiral da biodiversidade, consequência da sobre-exploração dos recursos naturais do nosso planeta. O livro que a Temas e Debates publica a 13 de novembro, Uma Vida no Nosso Planeta, é o seu testemunho, a sua memória de um mundo que já não existe, mas também a sua visão para o futuro, onde a Humanidade passará a ser a guardiã atenta da Terra e a extraordinária resiliência da natureza resgatará a sua biodiversidade.

 

Uma Vida no Nosso Planeta acompanha um documentário com o mesmo título que estreou na Netflix em outubro de 2020. É em parte um livro de memórias e em parte um alerta para o declínio dos lugares selvagens do nosso planeta e da sua biodiversidade. Dividida em três partes, a obra apresenta uma análise daquilo que correu mal nos últimos 70 anos e segue para uma previsão do futuro apocalíptica, que pode bem acontecer se não alterarmos os nossos comportamentos. A terceira parte do livro traz uma mensagem positiva, de esperança, que ajuda o leitor a perceber de que forma se pode reverter o declínio. Uma leitura fascinante, chocante e assustadora, mas ao mesmo tempo uma mensagem de esperança no futuro. Sir David Attenborough consegue prender a atenção do leitor da primeira à última linha, transmitindo a sua mensagem de forma clara e de fácil compreensão.

 

 

«Dar e receber: é essa a essência do equilíbrio. Quando a Humanidade, como um todo, estiver numa posição de retribuir à natureza pelo menos tanto quanto dela tiramos, e de pagar parte da nossa dívida, todos poderemos ter vidas mais equilibradas. Está tudo pronto para conquistarmos esse futuro. Temos um plano. Sabemos o que fazer. Existe um caminho para a sustentabilidade. É um caminho que pode conduzir a um futuro melhor para toda a vida na Terra. Temos de transmitir aos nossos políticos e dirigentes empresariais que sabemos isso, que essa visão para o futuro não é apenas algo de que precisamos, é algo que, acima de tudo, queremos.»

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK