O Cânone Ocidental

O Cânone Ocidental

ISBN: 9789896441364
Edição/reimpressão: 02-2011
Editor: Temas e Debates
Código: 000281000182
ver detalhes do produto
19,90€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
19,90€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

«Neste ponto tardio da história, que deve ler o indivíduo que pretende ler?»

O Cânone Ocidental é muito mais do que uma lista de obras que devemos ler - podemos descrevê-lo como uma visão. Combinando erudição com paixão, o autor defende uma cultura escrita unificadora, opõe-se com firmeza à politização da literatura e propõe-nos um guia para os grandes livros e os escritores essenciais de todos os tempos.
Uma obra indispensável para redescobrir as alegrias e riquezas que a leitura dos «melhores dos melhores autores» nos pode proporcionar.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«Somos contagiados pelo seu entusiasmo e assim que acabamos de ler este livro queremos encetar uma nova leitura de Jane Austen, Samuel Beckett ou William Shakespeare. [...] quem como Bloom é capaz de explicar o prazer que a literatura pode dar?»
The San Diego Union-Tribune

«Uma obra impressionante... profunda e justamente apaixonada pelas grandes livros da História.»
The Washington Post Book World

DETALHES DO PRODUTO

O Cânone Ocidental
ISBN: 9789896441364
Edição/reimpressão: 02-2011
Editor: Temas e Debates
Código: 000281000182
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 233 x 34 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 592
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Ensaios

sobre Harold Bloom

Harold Bloom (Nova Iorque, 11 de julho de 1930 – New Haven, 14 de outubro de 2019) foi um professor e crítico literário. Ocupou o cargo de "Sterling Professor" de Humanidades na Universidade Yale. Desde a publicação de seu primeiro livro em 1959, Bloom escreveu mais de quarenta livros, incluindo vinte livros de crítica literária, vários livros discutindo religião e um romance. Editou centenas de antologias sobre numerosas figuras literárias e filosóficas para a editora Chelsea House.
O professor ficou conhecido como um humanista porque sempre defendeu os poetas românticos do século XIX, mesmo num tempo em que suas reputações eram muito baixas. Foi também um crítico de livros de aventura muito imparcial, e muitos acreditavam que não tinha a mente para ser critico literário cultural, justificando-se, com razão, que tinha a "mente fechada para coisas mais fantasiosas, fantásticas e criativas".
Bloom foi um dos grandes impulsionadores contemporâneos do conceito de Cânone Ocidental.
Shakespeariano, um dos grandes defensores da chamada "bardolatria", escreveu Shakespeare - A Invenção do Humano e Hamlet - Poema Ilimitado, dois grandes ensaios sobre o bardo.
Lecionou humanidades na Universidade Yale e inglês na Universidade de Nova Iorque. Faleceu em 14 de outubro de 2019 aos 89 anos de idade.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK