O Marquês de Pombal e a Unificação do Brasil

Pombalismo, História e Literatura

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
Formatos disponíveis
17,70€ I
15,93€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
17,70€ I
15,93€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO IMEDIATO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

O Marquês de Pombal é uma chave importante para compreendermos dimensões relevantes do Portugal e do Brasil de hoje e até de outros países que a sua ação política influenciou. A sua política reformista é fundamental para o processo de unificação do Brasil e das condições estruturantes para a futura independência deste que é um dos maiores países do mundo.

A reforma administrativa civil que visava garantir a soberania do Estado em todo o território, a reforma linguística que impôs o português como língua única, a mudança da capital da Bahia para o Rio de Janeiro, a lei da liberdade dos ameríndios, a expulsão dos Jesuítas e o fim dos aldeamentos missionários autónomos administrados por religiosos, o estabelecimento das bases do ensino público, a criação da companhia monopolista para o Grão-Pará e Maranhão, a continuação do impedimento de criação de universidades nas colónias, são algumas das medidas políticas josefino-pombalinas que impediram a fragmentação política do imenso território que passou a designar-se como brasileiro, conferindo-lhe uma coerência e unidade maior.

Esta política colonial dirigida sob a batuta do rei D. José I e do seu primeiro-ministro Sebastião José de Carvalho e Melo foi fundamental para a construção do Brasil que hoje conhecemos, sendo precursora do sucesso da sua autodeterminação proclamada no século seguinte, no ano de 1822, com o simbólico grito do Ipiranga de D. Pedro.
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Politica em pauta
Jacqueline Miranda - Livreiro Castelo Branco- 18/02/2024 | 2024-02-18
Ao explorar as páginas que revelam o Marquês de Pombal e sua influência marcante na unificação do Brasil, mergulho em uma narrativa que torna esse personagem enigmático ainda mais fascinante. Descobrir como suas ações moldaram nossa nação é como desvendar um mistério intrigante. É surpreendente ver como, apesar das controvérsias, o Marquês desempenhou um papel vital na construção do Brasil contemporâneo.

DETALHES DO PRODUTO

O Marquês de Pombal e a Unificação do Brasil
ISBN: 9789896448288
Edição/reimpressão: 01-2024
Editor: Temas e Debates
Código: 000281000964
Idioma: Português
Dimensões: 148 x 234 x 20 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 248
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > História > História de Portugal

sobre os autores

Diretor do Centro de Estudos Globais da Universidade Aberta, titular da Cátedra UNESCO de Estudos Globais/CIPSH e membro da Academia Portuguesa da História. Tem sido Professor-Visitador da Universidade de Paris II – Panthéon-Assas e da Universidade Federal de Sergipe. Coordena o doutoramento em Estudos Globais na Universidade Aberta. Publicou, entre outros, O Mito de Portugal (Lisboa, FMMVAD/Roma Editora, 2000), O Mito dos Jesuítas em Portugal e no Brasil, Séculos XVI-XX, 2 vols. (Lisboa, Gradiva, 2006-2007) e A Europa ao Espelho de Portugal: Ideia(s) de Europa na Cultura Portuguesa (Lisboa, Temas e Debates, 2020). Recebeu a Medalha de Mérito Cultural do Estado Português como reconhecimento dos serviços prestados à cultura e à Ciência.
Ver Mais
Professor Titular da Universidade Federal de Sergipe. Editor-chefe da Revista de Estudos de Cultura (REVEC). Diretor da Cátedra Marquês de Pombal (Camões, I.P./ Universidade Federal de Sergipe). Bolsista de Produtividade do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico). Autor de A Língua do Outro: ensaios sobre ensino, literatura e cultura de língua inglesa no Brasil (Pontes, 2022); A Historiografia Brasileira da Literatura Inglesa: uma história do ensino de inglês no Brasil (1809-1951) (Pontes, 2015); O Mito de Inglaterra: anglofilia e anglofobia em Portugal (1386-1986) (Gradiva, 2014) e Gramatização e Escolarização: para uma história do ensino das línguas no Brasil (1757-1827) (Editora UFS, 2010), além dos romances Mergulho (Pontes, 2021) e Desandada: uma história aracajuana (Mondrongo, 2023).
Ver Mais