O Método Jacarta

A cruzada anticomunista de Washington e o programa de assassínio maciço que moldou o nosso mundo
Formatos disponíveis
19,90€ I
17,91€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
19,90€ I
17,91€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO IMEDIATO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Em 1965, o Governo dos EUA ajudou as forças militares indonésias a matarem cerca de um milhão de civis inocentes. Este foi um dos mais importantes pontos de viragem na história do século XX. A eliminação do maior partido comunista fora da China e da União Soviética inspirou campanhas de terror semelhantes em países tão distantes como o Brasil e o Chile. Na época, estes acontecimentos passaram despercebidos, precisamente porque as intervenções secretas da CIA foram muito bem-sucedidas. Vincent Bevins partiu das corajosas reportagens que fez para o Washington Post e recorreu a documentos desclassificados, à pesquisa em arquivos e a testemunhos oculares recolhidos em doze países para revelar um legado chocante que se estende por todo o globo.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«Este é um livro indispensável para todos os que se interessam pelo Terceiro Mundo durante a Guerra Fria e pelas ligações entre as várias operações da “Internacional Anticomunista”, um tema cuja importância tenderá a aumentar. Poderá com efeito vir a tornar-se evidente que as decisivas mudanças globais não foram aquelas que presentemente consideramos como tal (a queda do Muro de Berlim), mas antes aquilo que aconteceu em países como a China, a Índia, o Vietname, a Indonésia e o Brasil.»
Branko Milanovic

DETALHES DO PRODUTO

O Método Jacarta
ISBN: 9789896447120
Edição/reimpressão: 04-2022
Editor: Temas e Debates
Código: 000281000842
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 234 x 24 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 416
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > História > História em Geral
Vincent Bevins, nascido em 1984 na Califórnia, é um jornalista e correspondente noticioso premiado. Cobriu o Sudeste Asiático para o Washington Post, noticiando a partir de toda a região e prestando especial atenção às consequências do massacre de 1965 na Indonésia. Trabalhou previamente como correspondente no Brasil para o Los Angeles Times, cobrindo também as zonas envolventes da América do Sul e, antes disso, trabalhara para o Financial Times, em Londres. Entre outras publicações com as quais colabora estão The New York Times, The Atlantic, The Economist, The Guardian, Foreign Policy, New York Review of Books, Folha de S. Paulo, The New Republic, The New Inquiry, The Awl<7i>, The Baffler, a revista New York e a n+1.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK