2021-10-11

Os segredos da memória desvendados pelo notável neurologista pediátrico Pedro Cabral

«O Paradoxo do Cérebro» chega às livrarias a 21 de outubro

Partilhar:

O cérebro comanda o corpo ou é o corpo que comanda o cérebro? O que é que cada um representa para o outro?

 

Pedro Cabral, neurologista pediátrico que se dedica desde os anos 80 à epilepsia e à neurologia do desenvolvimento, debruça-se sobre a memória, o autismo e a identidade na sua nova obra que tenta dar resposta à interrogação sobre a forma como o cérebro funciona e como tenta dar sentido às coisas. O Paradoxo do Cérebro chega às livrarias a 21 de outubro.

 

A arte como narrativa da identidade, as primeiras impressões, a ligação do corpo à consciência, a relação entre o autismo, as perturbações da linguagem e a epilepsia e o processo de aprendizagem são apenas alguns dos temas que Pedro Cabral explora neste ensaio sobre a memória. Elaborado com base na experiência clínica do autor, O Paradoxo do Cérebro dedica-se ao registo das experiências, dos factos e dos acontecimentos e das memórias imutáveis através das histórias de crianças e jovens que acompanhou e que apresenta com grande sensibilidade.

 

A memória não é um simples registo de tudo o que vivemos. Ao contrário do que gostamos de pensar, a nossa memória é limitada e não conseguiria guardar toda a informação. A sua função é ir atualizando o registo. O seu trabalho é uma reescrita constante da nossa história, que assim se vai modificando com o tempo, tal como o nosso corpo vai mudando e o mundo à nossa volta se vai alterando. A maravilha da memória, a maravilha do funcionamento do cérebro, é, paradoxalmente, fruto das suas limitações.

 

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK